Terça-feira, 10 de Janeiro de 2017

 

Na gala dos Globos de Ouro, a série The Crown ganhou, quase à socapa, quando toda a gente falava de Stranger Things e de Westworld, o prémio de melhor série dramática.


A série trata da vida da rainha Elizabeth II (sim, a rainha que ainda por lá anda - em Portugal conhecemo-la por Isabel II) e da sua subida ao poder, nos anos 50. A série tem tudo para interessar, e consegue fazê-lo. Elizabeth II subiu ao poder muito nova, após uma morte (mais ou menos) repentina do seu pai, num pós-guerra em que a pobreza e o smog faziam estragos e numa altura em que tinha como primeiro-ministro um Churchill com cerca de 80 anos (aproximadamente mais 50 anos do que a rainha). De resto, um dos trunfos é este Churchill tão altivo como velho, um génio político de feitio complicado.


Mas a beleza da série reside no modo trémulo como a rainha, cheia de dúvidas e ignorância, mas ao mesmo tempo obstinada e confiante, se mostra uma pessoa de carne e osso. Churchill defendia que a Coroa (não o objecto em si, mas "a" Coroa, enquanto entidade superior, que dá título à série) devia ser resguardada, para que não se perdesse a magia, a aura que lhe era inerente. A série rasga isso tudo, e dá-nos uma Elizabeth II que é um ser humano inteiro, mas não mais do que isso. E isso deu-lhe um Globo de Ouro. 



pela pena de Luís de Aguiar Fernandes às 10:23 | link do post | comentar

4 comentários:
De Vera Gomes a 11 de Janeiro de 2017 às 08:30
Vi a primeira temporada e mal posso esperar pela segunda. Adoro esta série! : ))


De Luís de Aguiar Fernandes a 11 de Janeiro de 2017 às 19:41
Eu ainda não acabei. Mas comecei a ver quase por acaso, há duas semanas, e estou altamente impressionado.


De mami a 11 de Janeiro de 2017 às 22:18
nunca vi a série... e já me sinto com culpa de não o ter feito... parece excelente!


De Luís de Aguiar Fernandes a 11 de Janeiro de 2017 às 22:59
Vale a pena.


Comentar post

posts recentes

Tentar o tudo.

Correr atrás das folhas.

Come of age.

A utilidade da escrita.

Em loop.

A magia da coroa.

Carta de intenções.

O valor da arte.

A dignidade de arranjar d...

Livro do ano.

Posts mais comentados
tags

blog

cinema

eleições

escritos

eu

fdl

festivais

futebol

governo

literatura

livros

manifestação

mentira

mulheres

música

poesia

portugal

ps

socialismo

sporting

todas as tags

arquivos

Janeiro 2017

Abril 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

blogs SAPO
subscrever feeds